Toyart – Kiddo-bot o desenho.

Existem detalhes interessantes a respeito da montagem de um toyart. E é no desenho que se define as facilidades de produtividade da peça que você vai fazer.

Não é difícil perceber que nos primeiros toyart que fabricamos, há a necessidade de voltarmos toda hora para o desenho, tanto na fase de modelagem, quanto na hora de se retirar da forma. No momento da forma, voltamos para o desenho quando é tarde demais é claro, pois já esta feita e os problemas para retirada da matriz já é evidente.

Aqui vamos fazer um estudo de caso com meu primeiro toy, que chamei de Kiddo-bot, por ter esse visual  de robô e com as cores que Beatrix Kiddo usou em Kill Bill, obviamente uma homenagem do diretor Quentim Tarantino a Bruce Lee, pela roupa que ele usou em Jogo da Morte.

A idpeia original era inventar para fazer diferente. Por isso no meu primeiro modelo sketch já tentei ousar…

Até é possível a construção de um boneco com estas formas, contudo não poderia fazer isto como uma peça única. Teria que fazer formas separadas e imaginar um jeito de conecta-las e, ainda, prever isso na modelagem do mesmo. Como era o primeiro, queria fazer de uma maneira que ficasse em uma forma única. Então o desenho evoluiu para este formato…

Eu realmente não queria desistir do pescoço, o problema era que era possível fazer isso no molde, mas ficava inviável para a vazão e retirada como uma peça única. Como dá pra perceber, fiz uma anotação no esboço em perspectiva acima. Estava ciente dessa limitação, mas mesmo assim desenhei as vistas oposta e lateral do boneco.

vista oposta

vista lateral

Desta forma me convenci que não era possível manter o pescoço do jeito que estava. Outro detalhe importante quado se desenha e planeja a peça é observar o centro de gravidade do objeto. É imprescindível que ele consiga se manter na posição desejada, caso contrário compromete sua funcionalidade. Que neste caso é simplesmente… ficar de pé. 🙂

Como tinha que abrir mão do pescoço desenhei uma vista que colocava o pescoço direto em cima de uma base reta…
vista da cabeça
Ainda sim eu estava ciente que o formato a cabeça – um trapézio irregular com a base menor embaixo – poderia me trazer problemas…

No próximo post sobre o tema, vamos falar a respeito da modelagem, do material e dos cuidados com o modelo.
Até a próxima.

Facebook