Sucker Punch – Mundo Surreal: É só o filme que eu gostaria de ter feito.

Lançado neste ano – 25 de março de 2011 – Sucker Punch, traduzido no Brasil para, Mundo Surreal é sem dúvida só o filme que eu gostaria de ter feito.

O filme do diretor Zack Snyder – aquele mesmo de 300, diga-se de passagem outra pintura – é um caldeirão de tudo que se possa imaginar de fábulas, história, filmes de ação e guerra, tudo no melhor estilo mangá japonês, com dureito a mulheres com aparência angelicais munidas de metralhadoras espadas, bazucas e tudo que se tem direito imaginar.

Imaginar é a palavra certa neste caso, Zack Snyder chegou a declarar em entrevista, que o filme era um Alice no Pais das Maravílhas com metralhadoras.

Além do roteiro muito bem costurado a textura do filme foi o que mais me chamou a atenção. Simplesmente demais. Só perdem alguns pontinhos comigo 1 ou 2 garotas que não estavam avontade para fazer esta ponte garota frágil, sensual e que chuta traseiros.

A sinopse é a seguinte: Ambientando na década de 50, uma garota é internada em um sanatório pelo seu padrasto ganancioso, o qual pretende ser o único herdeiro da fortuna deixada por sua mãe. Dali em diante, ela passa a enfrentar terapias dolorosas, além da ameaça de que em 5 dias passará por uma sessão de lobotomia. Diante do medo, sua única saída será refugiar-se em sua própria mente, onde criará uma realidade alternativa em que o sanatório é um bordel e suas amigas e ela necessitam passar por mundos diferentes e repletos de dragões, robôs, samurais e armamento pesado a fim de poderem escapar.

Minha nota é a seguinte: Roteiro 10;  Fotografia: 10;  Trilha: 10; Figurino: 10;  Efeitos especiais: 10;  atuações: 9.

Apesar do 9 em atuações no contexto geral o filme leva sem dúvida 5 fótons.

explicando: tenho uma pontuação para filmes acima da média que levam de 1 a 5 fótons (sendo 5 fótons o melhor) e para filmes abaixo da média que levam de 1 a 5 bananas (sendo 5 bananas o pior).

Facebook