O Espetacular? Homem Aranha 2: classificação indicativa 6 anos ou menos.

Vinte e sete reais! ( R$ 27,00 ). Não sou estudante, nem estou na melhor idade, por este motivo pago o valor cheio do ingresso de cinema e CHOREI CADA CENTAVO depois de assistir este novo filme do Homem Aranha. Houve momentos no filme em que eu … vejam só  … cochilei de tão “boring” esta fita. Nem se o próprio Electro saísse da tela e me desse uma descarga desfibrilante, nem assim, eu me animaria.

Falando sério agora, foi beeeem ruimzinho o filme hein. Claro, se você curte efeitos especiais posição de câmera e pirotecnia foi um prato cheio, vai vender brinquedo, mochila, estojo, borracha, lápis, caneta entre traquitanas a rodo! Mas pra quem sentou no cinema pra assistir uma estória legal só viu um monte de cenas de ação e piadinhas sem graça colocados em sequencia. Apesar da classificação indicativa sugerir um público acima de 12 anos, este foi claramente um filme pra crianças de 6 anos ou menos.

Não vou nem considerar um ALERTA DE SPOILERS o que vou contar daqui pra frente por que, em verdade vos digo, as melhores cenas de ação do filme estão todas nos traillers.


– Você viu todos os traillers?

Pronto você já viu o filme. A última cena do filme já passou TODA no trailler, imagine o quão mal finalizado que foi.

Apesar de ser um filme do cabeça de teia, a trama do mesmo foi muito fraca, colocaram três vilões no filme e nenhum foi sequer bem desenvolvido. Nada ali surpreende, para o Electro traçaram um perfil abobalhado com um motivo fraco… quem é que se torna vilão por que alguém não se lembra do seu nome? Para o duende verde eles começam pulando Norman Osborn, ele já começa o filme morrendo e Harry resolve virar vilão porque o Homem Aranha não quis doar sangue pra ele!!! :-/

– Huummm Ai!!!
– Desfibrilador por favor!!!
– To morrendo só de contar a estória!!
– Espera!! Há, deixa pra lá, nem pra isso o electro do filme serve.
– Continuando …

… e então aparece o Rino, com uma armadura gigante, misseis, quebrando tudo… quando finalmente o pau ia quebrar… ACABA o filme.  A luta ficou subtendida – exatamente ipsis literis ao trailler. Nesse momento entra os créditos… agora se rolou alguma coisa depois disso nem eu nem o cinema inteiro ficou lá pra ver.

Há !!! Ia esquecendo, no meio de tudo isso Gwen Stacy morre numa adaptação parecida com o original de 1973 ( Amazing Spider Man 121 ) – não igual pois já tinham usado a ponte com a Mary Jane nos filmes do T. Maguire – mas morre sem a motivação principal e nem a carga emocional que motivou a morte dela nos quadrinhos.


No filme a morte dela foi algo bem acidental. Entendo que como a construção do personagem do Duende Verde foi fraca, todas as ações que motivavam o personagem foram rasas, neste caso. 

E esta acaba sendo minha melhor definição pra este filme onde os estímulos visuais foram muito bons mas a estória absurdamente rasa. Casca de banana pra esse!

———— X ————


PS:. Pedido a Sony! Devolva o Aranha pra Marvel além de melhorarem a estória de quebra se juntaria aos Vingadores ;-P

Facebook

Deixe uma resposta