Muppets: Quando a manipulação de bonecos supera qualquer outra forma de representação.

Se tem um caso em que a manipulação animada de personagens supera qualquer outra forma de animação. No caso dos Muppets eu sinceramente não vejo forma melhor de assistir todos àqueles bonecos doidos. Neste filme vemos o cuidado em não mostra-se muito as guias de animação – que não me parecem retiradas por computação gráfica. O ângulo de filmagem também se preocupa com isso, quase sempre um contra plano – bem leve – que privilegia os personagens. Sem falar na trama que dá liberdade as maiores loucuras desses adoráveis bonecos. Para quem se lembra dos bonecos na infância é uma ótima oportunidade de apresentar a suas crianças. É uma brincadeira estimulada, já que os personagens de pano são os mesmo que eles vendem nas lojas, é a chance de encantar seus filhos com a mesma magia da sua infância.
Confiram mais sobre o filme no endereço:
Sinopse: Na trama do filme, Walter, o maior fã dos Muppets, está de férias em Los Angeles juntamente com seus amigos Gary (Jason Segel) e Mary (Amy Adams). Ao visitar o Muppet Theater, descobrem o plano maléfico de Tex Richman (Chris Cooper) para demolir o teatro desativado dos Muppets e ficar com o petróleo que acaba de ser descoberto ali. Caco então pede ajuda de seus novos amigos para reunir todos os Muppets e fazer um teleton, para arrecadar US$ 10 milhões e assim salvar o teatro.

Facebook