Leonard Nimoy | Audaciosamente indo onde nenhum homem jamais foi…

ap704697840995-85672a3e105d2f50535ae0ff14bdb6b8c64890c8-s800-c15

Leonard Simon Nimoy (Boston, 26 de março de 1931 – Los Angeles, 27 de fevereiro de 2015)1 foi um ator, cineasta, poeta, pintor e fotógrafo dos Estados Unidos.

mr_spockSeu papel mais conhecido é como o Sr. Spock, das série de TV e nos filmes de Jornada nas Estrelas Star Trek. Também atuou na série clássica Missão: Impossível, nas temporadas de 1969-1971 e fez um episódio da primeira temporada de Agente 86. Nimoy participou do episódio “O Gorila” da série “Bonanza”, dirigido por James P. Yarbrough, em 17 de dezembro de 1960.

Amok-Time-mr-spock-23640422-1024-768Em Star Trek, Spock personificava o raciocínio lógico próprio do seu lado vulcano dominante, sem manifestar emoções. Mas em um dos episódios (This Side of Paradise), Spock tem um rápido namoro quando seu lado humano é liberado. Anos depois Leonard Nimoy gravou uma canção chamada “Once I Smiled” (em tradução livre: Uma vez eu sorri), cujo tema era a namorada de seu personagem. Spock é até hoje um dos mais conhecidos e adorados personagens de Jornada nas Estrelas e representava o lado lógico do trio formado também por Kirk (William Shatner) e Dr. McCoy (DeForest Kelley). Dirigiu Jornada nas Estrelas: À Procura de Spock e Jornada nas Estrelas: A Volta para Casa.

Um de seus trabalhos menos conhecidos é a narração do jogo Civilization IV, de 2005.

Nimoy era vegetariano, tinha três filhos e era casado com a atriz Susan Bay. Nos ultímos anos se aposentou da carreira no cinema, para se dedicar à fotografia.

Nimoy atuou na série de tv da Fox, Fringe em que interpretou “William Bell”.

Em 2011, dublou o filme Transformers: Dark of the Moon fazendo o autobot “Sentinel Prime”, mentor e antecessor de “Optimus Prime”.2 Em 1986, ele dublou “Galvatron” em The Transformers: The Movie.

O ator informou, no começo de 2014, que estava com uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), ocasionada por anos do uso de tabaco.4 Em 27 de fevereiro de 2015, morreu por complicações dessa doença.

 

Algumas curiosidades referentes

Confira alguns trechos de uma matéria para a revista  veja de Isabela Boscov concedida em 2003.

Portrait Portrait of Leonard NimoyVeja – Quantas vezes já lhe perguntaram se ter interpretado o Sr. Spock foi mais uma bênção ou um castigo?

Nimoy – Muitas, muitas vezes. E o certo seria dizer que ser lembrado como Spock é um misto de bênção e castigo. Nunca reclamei a esse respeito porque desde setembro de 1966, quando Jornada nas Estrelas foi ao ar pela primeira vez, nunca fiquei sem emprego – e não há muitos atores no mundo que possam fazer uma afirmação semelhante. Antes de Jornada nas Estrelas, eu vivia em busca de emprego, como a maioria dos atores. Por outro lado, não há dúvida de que perdi várias oportunidades profissionais por estar tão fortemente associado a um personagem como Spock. Mas esses são os ossos desse ofício.

Veja – O senhor tem muito orgulho de sua origem judaica. Mas, recentemente, teve problemas com religiosos ortodoxos por causa do seu livro de fotografias, Shekhina, em que modelos femininas aparecem vestidas em objetos rituais tradicionalmente masculinos, como o xale de orações. O senhor acha que foi mal interpretado?
Nimoy – Não. Acho que as pessoas que se sentiram incomodadas com o livro entenderam o que eu fiz. Elas só não querem que eu o faça. A razão, acho, é mais cultural do que religiosa: os ortodoxos têm dificuldade em aceitar essa idéia do aspecto feminino da divindade, que é o que significa a palavra shekhina. A cultura judaica é predominantemente masculina. Todos os ritos religiosos são desempenhados por homens. Às mulheres, cabe apenas assistir às cerimônias. Além disso, elas devem ser mantidas separadas. Meu livro eleva as mulheres à mais alta esfera do judaísmo, e isso perturba alguns homens.

16636237181_54beb3b784_zVeja – A saudação típica do Sr. Spock, com os dedos da mão separados, também tem origem religiosa, não é?
NimoyEsse é um gesto feito pelos rabinos num certo momento do serviço religioso, e simboliza o nome do Todo-Poderoso. Quando eu era criança, ele me chamava muito a atenção. No momento em que foi preciso criar uma saudação para o Sr. Spock, o gesto me voltou à mente. Curiosamente, nunca um ortodoxo implicou com o uso ficcional dessa saudação.

Veja – O senhor escreveu dois livros muito comentados pelos fãs. O primeiro se chamava Eu Não Sou Spock, e o segundo, Eu Sou Spock. Qual título é o mais verdadeiro?
Nimoy – Não parece fazer muito sentido, não é? Mas o estranho é que os dois são verdadeiros. Chamei o primeiro livro de Eu Não Sou Spock porque um dia, num aeroporto, um menino pequeno se aproximou de mim e, apesar do que sua mãe lhe dizia – que eu era o Sr. Spock e ele me via todas as semanas na televisão –, ele simplesmente não conseguiu me reconhecer. Isso me fascinou. Ali, no aeroporto, eu era um sujeito qualquer, não Spock, e o menino sabia disso. Os fãs, claro, não gostaram muito do título. Anos mais tarde, percebi que depois de tanto tempo envolvido com o personagem eu havia absorvido algumas características dele. Spock me ensinou a ter mais equilíbrio emocional, por exemplo. Daí o segundo título. E assumi que, para muita gente, eu sou Spock. Até porque ninguém mais é.

 

Leonard Nimoy falou elegantemente sobre Spock e que a parte significava para ele e sua carreira. Outros temas incluídos como base de fãs feroz do show apoiou o show durante a sua fase de sindicação e além ; sobre a concorrência entre os grande elenco da série ;

Publicações:

I Am Not Spock (1975) – (Eu não sou Spock)
Vincent: Based on the play “Van Gogh” by Phillip Stephens (1978)
Star Trek: The Motion Picture (1979) (Contribuições não creditadas)
Star Trek III: The Search for Spock (1984) (Contribuições não creditadas)
Star Trek IV: The Voyage Home (1986)
Star Trek VI: The Undiscovered Country (1991)
I Am Spock (1995) – (Eu sou Spock)
Shekhina Fotografia (2002) (ISBN 978-1-884167-16-4)6
The Full Body Project (2008)

Poesia
You & I (1973) (ISBN 978-0-912310-26-8)
Will I Think of You? (1974) (ISBN 0912310701)
We Are All Children Searching for Love: A Collection of Poems and Photographs (1977) (ISBN 978-0-88396-024-0)
Come be With Me (1978) (ISBN 978-0-88396-033-2)
These Words are for You (1981) (ISBN 978-0-88396-148-3)
Warmed by Love (1983) (ISBN 978-0-88396-200-8)
A Lifetime of Love: Poems on the Passages of Life (2002) (ISBN 978-0-88396-596-2)

 

 

fontes: Veja , startrek.com , wikipedia ,

Facebook