Crônica da vida urbana : Cabeça de criança.

Particularmente eu acho que a idade mais divertida de uma criança é aquela em que ela pergunta tudo de tudo sobre tudo! Por esse motivo, acredito que é importante os pais ou adultos responsáveis darem sempre atenção a este que é um momento em que eles realmente querem aprender e um momento em que devem ser estimulados – ao invés de escutarem um inevitável: “há por que é!”.

Baseado nisso, hoje eu ia andando pela calçada e pai e filho iam caminhando logo atrás de mim. Já peguei a conversa pelo meio mas o moleque com uns 6 ou 7 anos aparentemente – ía perguntando ao pai.

Garoto: Pai? O Camaro é um carro bem rápido né?
Pai: sim… mas depende!
Garoto: o Camaro é mais rápido que o gol?
Pai: sim, o Camaro é muito mais rápido do que o Gol.
Garoto: e a Ferrari? A Ferrari é mais rápida que o Camaro?
Pai: sim é mais rápida!
Garoto: Pai a Ferrari é tão rápida que consegue dar a volta no mundo em 2 minutos?

Neste momento eu travei!

Não escutei o que o pai respondeu! Até então eu acompanha involuntariamente a conversa mas mentalmente ia dando as minhas respostas ao garoto.

Contudo, a última pergunta me fez travar com o dilema da resposta.

O dilema era o seguinte: Na cabeça de uma criança a Ferrari era tão fantasticamente maravilhosa que se dou uma resposta…

“Não, isso é impossível! Uma Ferrari não pode dar a volta no mundo em 2 minutos”

…seria verdade mas estaria tolhendo e começando a engessar a capacidade de viajar na imaginação na cabeça de uma criança de 7 anos.

Por outro lado se dissesse “Sim é possível” estaria mentindo e invariavelmente no futuro ele descobriria que – assim como papai Noel – aquela fantasia lúdica alimentada pelo pai era uma mentira.

Provavelmente eu deveria viajar junto com ele, mas a realidade é que ninguém nunca está preparado pra acompanhar a imaginação e as questões na cabeça de uma criança…

E assim seguiram pai e filho, passaram por mim de mãos dadas, o pai atendeu o telefone e o garoto seguiu acompanhando com breves aceleradas de ajustes nos seus pequenos passos os mais largos passos do pai…

Facebook