Como Montar seu portfólio de desenhos em Quadrinhos

Antes de mais nada preciso esclarecer aos não entendidos que o Banana Quântica não é um site de notícia… está mais pra um fanzine eletrônico! E seguindo a filosofia de um fanzine replicamos notícias vindas de outros lugares afim de agregar conhecimento e compartilhar pontos de vista.

Dito isto, segue abaixo um texto publicado no site Instituto HQ ( http://institutohq.tumblr.com/ ) e reproduzido aqui quase na integra – junto com algumas ilustrações do mestre Will Eisner, colocadas por minha conta, além de alguns roteiros de testes apanhados aqui e ali na internet – para ajudar àqueles que desejam saber mais sobre como organizar seu portfólio de desenhos em estórias em quadrinhos:


Abaixo estão as coisas que você PRECISA fazer para conquistar a atenção de um editor e conseguir trabalhos.

Para ser um artista de quadrinhos, você precisa desenhar páginas de histórias em quadrinhos. O erro mais óbvio que vemos na maioria dos testes dos artistas é que eles querem ser artistas de histórias em quadrinhos sem tentar desenhar sequer uma página de quadrinhos, eles só desenham pinups.

Paginas Seqüenciais

A parte mais importante de seu portfolio são as amostras de páginas seqüenciais.

Um aspirante a artista de quadrinhos pode conseguir um trabalho a partir de 6 páginas de arte seqüencial. Se elas forem as seis páginas certas.

Isso é aplicável para quase TODOS os roteiros de teste disponíveis aqui.
Seguem alguns roteiros teste pedidos por algumas editoras e agencias:

…ou escolha algum outro na lista de roteiros teste que temos no site.

Adapte o roteiro de acordo com os personagens com os quais ele será usado.

Os roteiros de teste testam a capacidade do artista de desenhar um pouco de tudo – linguagem corporal, gestos, expressões, roupas reais, pessoas reais, prédios, carros, crianças, animais, coisas molhadas, monstros, super-heróis, mulheres gostosas, naves espaciais, vidro quebrado, perspectiva forçada, iluminação dramática. – CENAS reais que fazem o trabalho refletir a VIDA no mundo real.

CAPAS E PINUPS
É uma boa ideia incluir algumas capas para mostrar como você consegue criar CENAS para uma capa que são situações dramáticas, persuasivas que vão chamar a atenção dos leitores.

NÃO mande desenhos de personagens parados fazendo nada, sem linguagem corporal, sem expressões faciais, sem gestos, nada que faça o desenho dramático e interessante.
NÃO mande poses roubadas de trabalhos feitos por outros artistas.

Ao desenhar uma capa ou pin-up, faça uma CENA persuasiva, algo que faria um leitor querer ler a revista, para saber qual é a história por trás da cena, e fará um editor querer comprar os seus desenhos.

Sempre tente escolher uma pose em que os seus personagens estejam fazendo alguma coisa, interagindo com alguma coisa ou alguém, ou com o seu meio.

Muitos artistas desenham super-heróis genéricos. Algumas vezes inventados, outras vezes emprestados de outro trabalho, algumas vezes referenciados de fotografias e muitas vezes sem nenhum passado. Desenhar um personagem parado e fazendo uma pose na frente de uma “câmera” não vai fazer você conseguir um trabalho.

Sempre tente criar um ambiente que vai fazer suas cenas interessantes, algo que irá contar uma história – prédios destruídos, um carro batido, a vítima de um monstro ou vilão ou algo assim. Colocar essas coisas em uma cena torna sua arte mais chamativa, não tediosa. Pergunte a si mesmo: “como eu posso fazer isso de um jeito que mais ninguém faria?”

Um artista de quadrinhos não só tem que provar que desenha bem, mas também deve mostrar que tem a capacidade de contar uma história com sua arte.

Há dois tipos de boas capas ou pinups. Nenhuma das duas é com personagens simplesmente parados sem fazer nada parecendo bravos ou sorrindo, ou posando com os punhos cerrados, ou correndo em nossa direção.

PIN-UPS OU CAPAS BASEADAS EM UMA HISTÓRIA

Para fazer isso, você imagina um conceito de uma história, mesmo que seja de uma revista que já foi publicada, e cria uma CENA de um momento importante, dramático, chamativo.
Mesmo que a cena não seja exatamente essa na revista! – Pode ser uma combinação de elementos, contanto que transmita o impacto dramático.

No caso de pinups e uma revista de heróis para adolescentes, por exemplo, também pode ser uma cena baseada em um personagem ou situação humorística.

As melhores ajudam a definir a personalidade e/ou os poderes.

O quanto mais especificamente orientadas para um personagem, melhor.

PIN-UPS OU CAPAS BASEADAS EM DESIGN.

Essas TAMBÉM podem conter conceitos da história, mas o principal elemento aqui é o design.
Se você fizer 3 ou 4 de cada tipo, você está pronto.

Não fará mal colocar em algumas delas os logos no lugar, para mostrar como você foi esperto e deixo espaço suficiente para os logos da empresa e da revista, os créditos, preço, etc


 

Fonte: Instituto dos Quadrinhos

Facebook