[Banca de Resenhas] A Última Caçada de Kraven

No meio dos anos 80 e 90, a indústria dos quadrinhos começou a sofrer mudanças, com histórias mais sombrias e pesadas do que as aventuras heróicas dos anos anteriores.

fotoA Última Caçada de Kraven é uma dessas histórias. Sergei Kravinov, ou Kraven, o Caçador, já caçou todos os animais conhecidos pelo homem. Mas existe uma criatura que sempre lhe escapa por entre os dedos: o Homem-Aranha.

Nesse brilhante conto escrito por J. M. DeMatteis, o leitor é levado à fundo na mente de Kraven, vemos toda a essência de sua loucura e obsessão pelo Cabeça de Teia. Em suas próprias palavras, ele precisa “vencer a Aranha. Ser a Aranha. Se mostrar superior à Aranha”.

Dois pontos me chamam muito a atenção. Primeiro: apesar de ter sido lançada nas revistas do Homem-Aranha, essa é muito mais uma história do próprio Kraven, do que do Peter Parker, e isso me agradou muito. Segundo: a pouca quantidade de diálogos. O que mais se vê são conflitos internos dos personagens, eles falando com seus eus interiores. DeMatteis deixou a incrível arte de Mike Zeck falar por si mesma. A arte é linda demais. E o fato de o Homem-Aranha usar o uniforme negro, só contribui para o clima pesado e sombrio da trama.

Nota: 10. Valor: R$32,90 (pela coleção da Salvat).

Facebook